Filomeno, para meu pesar

Pronto, despedi-me de mais um íntimo, com quem passei longas horas a conhecer o seu percurso de vida. Filomeno, um jovem herdeiro de grandes fortunas, por parte da mãe Galega e do pai Minhoto, vai ao longo da sua vida tentando gerir de forma discreta os bens deixados pelos seus pais. Durante a infância, adolescência e juventude, vai tentando juntar e compreender as diferentes peças que nos formam como um todo. Passa pelas principais capitais europeias como correspondente de guerra, presenciando os bombardeamentos de Londres, o avanço das tropas Nazis e a ascensão de Franco em Espanha.

Termina o livro, ainda no auge da sua juventude, a gerir cabeças de gado vacum, na sua quinta Minhota.

Até um dia, Filomeno, Ademar, Freijomil ou quiçá, Alemcastre.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s