The Copper Beeches

S.Holmes – Você olha para estas casas dispersas e fica impressionado pela sua beleza. Eu olho para elas e a única coisa que vejo é o sentido do seu isolamento e da impunidade com que um crime aqui pode ser cometido.

Watson– Por amor de Deus, quem é que associa o crime a estas quintas amorosas?

S.Holmes– As mais sombrias e vis ruas de Londres, não são mais pecaminosas do que o adorável e bonito campo.

Anúncios

3 responses

  1. Sir Conan Doyle, the Man!

    (O Mal sempre morou perto)

    Fevereiro 26, 2012 às 4:22 pm

  2. Helena Gomes

    Não achas que Sh. Holmes, para além de fumar grandes brocas, era abichanado? Aquela relação com Watson era um pouco, como direi, viciante?!

    Fevereiro 26, 2012 às 5:23 pm

  3. Na nova adaptação da BBC (aquela que te disse que adoro), os argumentistas brincam com essa insinuação. Está muito bom, mesmo.

    Eu diria que tudo é possível, especialmente com brocas pelo meio. Eheheheheheheheh!

    Fevereiro 27, 2012 às 10:15 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s