Escravas, Donas e Senhoras

Na minha infância, num dos muitos passeios em família por Angola, visitámos Massangano, um forte de resistência contra a incursão dos Holandeses pela ocupação do país, no séc XVII.

Quando lá chegámos, os guias do local, um bando de crianças, correu para perto de nós e falando todos ao mesmo tempo, faziam o relato cronológico do local, começando assim: ” Antigamente, os antigos Portugueses … e iam desbobinando a informação com uma rapidez própria de qualquer brincadeira infantil.

Este início de lenga-lenga, ficou na nossa família até hoje.

Ora bem, tive a sorte de ter recebido um livro histórico romanceado, uma Metaficção Histórica, assim o denomina a autora, sobre a história de duas mulheres marcantes do seu tempo, responsáveis pela libertação de uma série de escravos e sobreviventes às contrariedades e escaramuças da época, tendo como pano de fundo as vilas de Massangano e Luanda.

Li com paixão. Obrigada, Jorge.

Fortaleza de Massangano situada na margem direita do rio Cuanza.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s