Archive for Março, 2011

The government cannot give to anybody anything that the government does not first take from somebody else.


In my place

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Rev, sobe até ao penedo que fica à altura do meu quarto e ali se mantém até que eu mude de divisão.


As Cidades Invisíveis

Cada cidade imaginada por Italo Calvino, enche-me de imagens de cidades já vividas.

LUANDA

” Clarisse, cidade gloriosa, tem uma história atribulada. Várias vezes decaiu e refloresceu, tendo sempre a primeira Clarisse como modelo inigualável de todo o esplendor, em comparação com o qual o estado presente da cidade não deixa de suscitar novos suspiros a cada volver das estrelas.

Nos séculos de degradação, a cidade, esvaziada das pestilências, baixando de estatura devido aos desmoronamentos de travejamentos e cornijas e aos aluimentos de terra, enferrujada e entupida por incuría ou falta dos responsáveis pela manutenção, repovoa-se lentamente ao reemergirem das caves e tocas hordas de sobreviventes que como ratos pululavam movidos pela ânsia de vasculhar e roer, e até de rebuscar e remendar, como pássaros que fazem ninho.

Aos tempos de indigência sucediam-se épocas mais alegres: uma Clarice borboleta sumptuosa nascia da Clarice crisálida miserável. Aos tempos de indigência sucediam-se épocas mais alegres:…a nova abundância fazia a cidade transbordar de materiais edíficios objectos novos;…e quanto mais a nova cidade se instalava triunfalmente no lugar e no nome da primeira Clarice, mais se dava conta de se afastar daquela, de destruí-la não menos rapidamente do que os ratos e o bolor: apesar do orgulho do novo fausto, no fundo do coração sentia-se estranha, incongruente, usurpadora.”


In my place

These are the days when birds come back,
A very few, a bird or two,
To take a backward look.


PS

Eu que não sou rancorosa, perco alguns momentos do meu ocupado tempo e deixo aqui um conselho a Sócrates.

AMUA, pá! Amuar, faz bem.


In my place

Someday I’ll wish upon a star
And wake up where the clouds are far
Behind me.
Where troubles melt like lemon drops
Away above the chimney tops
That’s where you’ll find me.


I still believe

Depois da metamorfose, nasce a borboleta.

[vimeo http://vimeo.com/17375004]

Love is…

 

‘Richard enriched my life in different ways, internal journeys into feelings and thoughts. He taught me poetry and literature, and introduced me to worlds of beauty. He made me laugh. He made me cry. He explored areas in me that I knew existed but which had never been touched. There was never a dull moment. I loved Richard through two marriages and until the day he died.’



Pai

Dois anos depois


UAU!!!

Estou mesmo aborrecida, aconteceu algo que eu tanto desejava e não consegui festejar devidamente, estou a falar da demissão de Sócrates, é claro. E tudo devido a uma inflamação no joelho, que me vai deixar imobiliada durante uma semana. Os únicos gritos que consigo dar neste momento são de dor, mas logo logo, mudo-lhes o rumo.

 


Dia Mundial da Poesia

MAMOGRAFIA DE MÁRMORE

Deliciam-me as palavras
dos relatórios médicos, os nomes cheios
de saber oculto e míticos lugares
como a região sacro-lombar ou o tendão de Aquiles.

Numa mamografia de rastreio,
a incidência crânio-caudal seria
um bom título para uma tese teológica.

Alguns poetas falam disso. Pneumotórax
de Manuel Bandeira ou Electrocardiograma
de Nemésio, para não referir os vermelhos de hemoptise
de Pessanha ou as engomadeiras tísicas
de Cesário.

Mas nenhum(a) falou (ou fala)
de mamografia de rastreio. Versos dignos
só os de mamilo róseo desde o tempo
de Safo ou de Penélope. E, de Afrodite
enquanto deusa, só restaram óleos e

mamografias de mármore.

Inês Lourenço no Poesia Ilimitada


Natureza

 
Hoje, quando a aviação da coligação já bombardeava alvos militares na Líbia, ( bem sabemos como as vítimas civis, são particularmente difíceis de medir numa operação militar), começou a PRIMAVERA.
 
Em vez de recebermos a ideia pura das coisas, tingimo-la com as nossas características e impregnamos de nosso ser composto todas as coisas simples que contemplamos.
 

Lua

Há dezoito anos que a lua não estava assim tão próxima da Terra, no ponto chamado perigeu, aonde só regressa daqui a outros dezoito. 


Dia do pai

Hoje faria dois anos…
não, hoje faz três meses;
hoje seria um dia para comemorar…
e porque não o é??
hoje seria um dia especial…
não, hoje é um dia especial.

[vodpod id=Video.332668&w=425&h=350&fv=]



M-E-D-O

Assim despacho tudo num post e só com imagens


shhhhh

Eu disse tudo, a um único ouvido. Ela contou tudo à Wikileaks.

Heartbroken

There once was a little girl

who never knew love

until a boy

broke her heart


Será?!

Conversa ao telemóvel num qualquer café da cidade

Acho que devias ir. O Brasil é muito diferente de Portugal, sobretudo as mulheres. Eu já dei aulas de Yoga no Brasil e tenho muitas saudades. As mulheres lá são muito mais abertas e não digo oferecidas, são simpáticas, falam connosco a sorrir. Dou aulas de Yoga tântrico, um Yoga mais sensorial e descobri que as Portuguesas com 30 anos não conhecem o seu corpo. Vão às aulas somente para emagrecer e observar a colega do lado.