O Filósofo e o Lobo – parte 1

A dissimulação tem um papel primordial em todos os estudos clássicos sobre o comportamento dos primatas. Gosto especialmente destes exemplos por serem deliciosamente sórdidos: só entre os primatas encontramos esta inimitável combinação  de malícia e lascívia.

Um chimpanzé ou um babuíno macho subordinado, normalmente esconde o seu pénis erecto de um macho dominante – ao mesmo tempo que o exibe deliberadamente a uma fêmea. Para tal, coloca o braço que está do lado do macho dominante sobre o joelho e deixa cair a mão. Enquanto isso, vai lançando olhadelas furtivas à fêmea.

Um bando de babuínos viaja ao longo de um caminho estreito. Um dos babuínos, a fêmea S. descobre escondida numa das árvores uma baga muito apreciada pelo palato babuíno. Sem olhar para os outros babuínos, S. senta-se na borda do caminho e começa a arranjar-se. Os outros passam por ela e quando estão fora de vista ela salta para a árvore e come as bagas. Isto é o equivalente babuíno de fingirmos que temos de apertar o sapato quando na realidade vimos uma nota de 20 euros no chão.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s